16/11/2011

Amar Você - Catedral



Diga aonde vai o meu coração?
Que não tem mapa e nem poder
Diga aonde vai minha abstração?
De sempre acreditar viver
Com você um toque é demolição
Forte explosão sem entender
Diga como pode se ter razão?
Se é relativo o saber

Eu caminhei por lugares tão distantes e tão vagos
Que eu mesmo nem sei
E não pensei na distância entre o meu pensamento
E o que não planejei
Não vou lutar contra mim, digo sim

Amar você, às vezes é complicado dizer
Outras vezes é difícil esconder, escolher
Amar você é paixão presa contida em mim
É pensar que nunca vai ter um fim, o querer